.

Como um quebra-cabeça diário no cotidiano de gerentes e supervisores dentro da indústria, o fluxo do processo produtivo está cada vez mais pautada no planejamento de médias e grandes empresas. Planejá-lo da fase inicial até as etapas finais, já prevendo arbitrariedades e contratempos será de grande importância para obter bons resultados na linha produtiva.

Atualmente, mais do que nunca, a produção industrial se depara com um mercado que dá sinais tímidos de recuperação. De uma forma geral, o que isso significa? Significa que empresas que pretendam se estabelecer e obter bons resultados precisam mais do que nunca de um grande grau de profissionalismo e planejamento, estabelecendo minuciosamente um cronograma para assegurar um fluxo de processo produtivo, ou seja, uma continuidade linear na linha de produção para garantir que as demandas dos clientes sejam cumpridas à risca. Neste artigo vamos abordar como o Plano Mestre de Produção (PMP) auxilia em todas essas etapas para nortear diretrizes e condutas para otimizar as tarefas na indústria. Confira.

Plano mestre de produção (PMP): o que é e como funciona

De forma resumida, o PMP é um documento que diz quais itens serão produzidos e quando cada um será produzido em determinado período.

Por meio da utilização de um robusto banco de dados, o software calcula as necessidades dos produtos finais, ou seja, indica exatamente quanto tempo será gasto e em que quantidade será preciso para estarem prontos. Mesmo não detalhando o planejamento da produção de cada componente em si, essa ferramenta é muito útil para fomentar o sistema produtivo como um todo.

.

Baseado nas demandas atuais e futuras assumidas pela empresa, o PMP expressa em datas pré-determinadas em que patamar as etapas de um planejamento como um todo devem estar. Esse acompanhamento em tempo real é um dos fatores que mais convergem gerentes e supervisores a usá-lo.

.

De forma prática, esses gestores têm total controle de um cronograma produtivo, em que na ocorrência das etapas não estarem no estágio que deveriam estar ou até mesmo adiantadas para ter um prazo de segurança na entrega de fabricação, esses profissionais podem elaborar planos de ações cirúrgicos, buscando “estancar” determinadas falhas em alguns dos processos da linha operacional. Veja alguns dos tópicos que o PMP auxilia no cotidiano dos líderes da indústria:

.

Mais importante do que os lucros é preservar a imagem da sua empresa no mercado. Para o cliente que o procurou, é muito mais válido ele ter certeza que sua empresa não vai se comprometer com o que não pode entregar, do que entrar em comum acordo e no final da data estipulada o trabalho não tenha sido concluído.

Fluxo de processo produtivo: como atingir

Até de fato mostrar como atingir um fluxo de processo produtivo, antes foi necessário explanar mais sobre o que é o Plano Mestre de Produção (PMP) e suas características. Como dissemos, esse fluxo de processo produtivo determina linearidade na linha operacional para entregar as demandas assumidas. Mas como conseguir isso? É o que veremos agora:

.

Essa etapa demanda uma visão ampla e ao mesmo tempo crítica de donos de empresas; diretores, mas principalmente de gerentes e supervisores, que têm um contato muito próximo com os agentes operacionais; portanto; sabem como ninguém quais são as lacunas e o que falta dentro do planejamento interno para suprir as falhas que ocorrem no dia a dia.

.

Quanto melhor a infraestrutura da sua empresa estiver mais chances seu negócio terá de decolar.

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×