Escrito por Ausland em

Visão global empresarial: informações que você deve obter de um relatório gerencial

Com o decorrer do tempo muitas mudanças acontecem no mundo dos negócios. O meio empresarial tem como um dos seus alicerces a volatilidade, que nada mais é do que a inconstância em determinadas épocas, principalmente no Brasil, sempre frágil e imprevisível nos fatores econômicos e políticos. Porém, em especial um fator que tem se consolidado como referência e também tido como imprescindível nas empresas de médio e grande porte é a denominada visão global empresarial. Mas, enfim, o que é uma visão global empresarial? Como ela iria auxiliar líderes em decisões gerenciais? Quais informações a visão global deve trazer para as empresas? Tudo isso veremos ao decorrer do conteúdo, mas, primeiro vamos nos contextualizar sobre a complexidade que é empreender atual. Confira:

A complexidade de empreender

Reflita sobre a atual complexidade que é atuar no mercado empresarial. Você consegue mensurar a quantidade de fatores que podem incidir positivamente ou negativamente seus negócios? Pense rápido; internet, contratação de profissionais, gestão fiscal, financeira, oportunidades de mercado; marketing, redes sociais, mudança de concepção de modelos de negócios; oportunidades externas e também internas, acompanhamento de resultados, estratégias…Ufa! Ficou nítida a infinidade de fatores que cercam a cabeça e os pensamentos de gestores. Dadas as temáticas do mundo dos negócios, vamos abordar quais características são necessárias para gestores obterem a tão almejada visão global empresarial e como extrair informações de impacto nos relatórios gerenciais.

A visão global como conceito

A visão global nas empresas pode ser definida como a capacidade que gestores têm de enxergar minuciosamente e criticamente tudo que pode gerar valor ao seu empreendimento sem nenhum tipo de fronteiras, informando-se sobre absolutamente tudo que há de mais inovador tanto em produtividade quanto em modelo de negócios. O empresário com uma visão global empresarial pode ser definido como um cosmopolita, ou seja, possui enorme capacidade de adaptar-se a diferentes hábitos culturais, em seu caso, no mundo dos negócios, e nos paradigmas que possam agregar valores à sua empresa.

Mesmo sendo uma árdua tarefa, diversos CEOs e profissionais com cargos estratégicos têm enxergado, principalmente no exterior, novas oportunidades de negócios e promissores modelos de trabalho que, mesmo que a passos lentos, vem chegando com cada vez mais força ao Brasil. Porém, como veremos a seguir, não somente é preciso estar antenado com fatores externos ao seu negócio; será necessário que esses gestores estejam totalmente inteirados sobre o que está acontecendo dentro das suas empresas, desde os setores primários até a efetivação da venda dos seus produtos ou prestação de serviços. Veja como.

Controle interno: Informações relevantes e fatores determinantes

Abordamos mais profundamente no artigo “Principais fatores que distorcem a visão do real cenário da sua empresa” (colocar o hiperlink) sobre boa parte das variantes que podem “cegar” empresários ao avaliarem seus próprios empreendimentos. Falta de planejamento estratégico; escassez de organização interna com fluxo de caixa; falta de controle do que entre e sai da empresa, enfim, uma infinidade de fatores.

O que deve estar claro para os donos de empresas que é o fator primário para que consigam obter resultados expressivos da visão global é primeiro ter total domínio sobre seus próprios negócios. É importante que esses líderes tenham em mãos todo um panorama sobre a salubridade dos seus negócios, conseguindo projetar bons números a médio e longo prazo visando se consolidar cada vez mais no meio empresarial. Confira os tópicos que devem estar totalmente sob controle

– Planejamento estratégico

– Fluxo financeiro saudável

– Adequação às normas fiscais

– Equipes com profissionais especialistas

– Soluções tecnológicas: Business Intelligence, sistemas ERP, entre outros

– Integração entre departamentos

– Descentralização de gestão

– Análise de cenários

Citados os tópicos, a seguir vamos debater quais são as informações pontuais que um relatório gerencial eficiente e conciso precisa conter.

Relatório gerencial: um diagnóstico empresarial

Os relatórios gerenciais são ferramentas de grande potencial para administrar uma empresa. Sendo uma experiência de “bateria de exames”, esses documentos vão de fato trazer como está a saúde da sua empresa, possibilitando o conhecimento de forma uniforme de quais setores e partes da empresa têm trazidos bons resultados e quais pontos não só podem mas devem ser otimizados. Vamos ver quais são esses fatores-chave que devem estar inclusos no relatório gerencial.

É importante que esse relatório seja elaborado sob duas perspectivas: uma macro, fazendo uma análise do resultados da empresa como um todo e outra segmentada, que vai trazer os ganhos e desempenho de cada setor da empresa.

Como qualquer diagnóstico, os parâmetros de análise devem estar bem formulados e estruturados. Esse relatório deve estar em harmonia com o planejamento anual da empresa, para que ao cruzar os resultados da análise e olhar criteriosamente as projeções para o ano, seja possível conferir se as metas serão de fato alcançadas. Confira os tópicos que devem estar nesse relatório.

Resultados financeiros – Parte mais importante de um relatório empresarial, os resultados financeiros são os que mais darão escopo para os outros objetivos. Sem lucratividade não há prosperidade, correto? Confira como está e evolução dos negócios: o número de vendas aumentou? Como está a sua margem? Sua carteira de clientes se expandiu? Como estão seus custos operacionais, tanto com folha de pagamento e também com seu espaço físico? Esses dados devem ser muito claros.

Produtividade por departamentos – Mensurar a capacidade produtiva da sua empresa pode mostrar em que áreas falhas podem estar ocorrendo, sendo uma oportunidade para saná-las e melhorar o desempenho dessas equipes. Utilize um sistema ERP nessa tarefa; construa indicadores de produtividade e alinhe com seus colabores qual é o desempenho que você espera tanto da parte individual quanto da equipe como um todo.

Perspectivas a médio e longo prazo – Não somente do momento atual deve se basear um relatório gerencial. Um esboço de como estará o mercado e de como sua empresa deve estar em determinadas épocas é importante para definir metas e estratégias para alcança-las. Se reúna com seus gerentes e pessoas com cargos estratégicos. Deixem bem nítidas quais são suas ambições e de que forma seus funcionários terão todo o suporte para atingir esses objetivos.

Conclusão

Ao aliar uma visão global empresarial juntamente com relatórios gerenciais precisos, o empresariado brasileiro pode elevar em muito o patamar de profissionalismo e prosperidade dos seus negócios; basta incorporar esses conceitos e pô-los em prática.

 

Gostou desse artigo? Não deixe de ver também as características de um sistema ERP completo para a sua empresa.

Veja o e-book que preparamos para você sobre a migração ERP.

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de nossas novidades