Escrito por Ausland em

Problemas com controle de lotes?

Confira dicas de como fazer o controle de lotes e não ter mais nenhum desperdício na sua empresa.

Dentro de qualquer indústria o controle dos lotes é essencial. Um lote é formado por produtos com o mesmo prazo de validade e, consequentemente, código de barras iguais. Para se ter um controle e rastreabilidade ainda maior, você também pode identificar cada item com um número de série. Na fabricação de produtos eletrônicos, por exemplo, este controle permite descobrir quais peças foram usadas em cada um dos aparelhos e, se for necessário, fazer um recall por problemas em peças de um lote específico.

Data de fabricação, o número do lote, a validade, custo, fornecedor e a quantidade de produto no estoque são algumas informações essenciais que precisam ser armazenadas. Uma boa administração dos lotes no depósito previne perda de produtos por conta de prazos de validade expirados.

Tipos de estoque

Na maioria das indústrias existem quatro grandes tipos de estoque. Entre eles estão:

  1. Matéria-prima e componentes prontos para serem usados na produção;
  2. Produtos em andamento, ou seja, itens que ainda não estão finalizados, mas já estão sendo produzidos;
  3. Produtos finalizados, prontos para a venda;
  4. Consumíveis, como gasolina, papelaria e outros.

Saiba corretamente como mensurar a capacidade produtiva da sua empresa e evite problemas com o estoque:

Tipos de movimentação de estoque

Entre as metodologias de entrada e saída do produto são usados alguns tipos de controle de movimentação, como FIFO, LIFO e FEFO. Para saber qual o melhor método para a sua empresa, preste atenção no tipo de item a ser controlado ou o valor total do estoque.

  1. FIFO (First In, First Out) ou PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai)

Os primeiros produtos a serem fabricados serão os primeiros a sair do estoque, seguindo assim, uma ordem cronológica. Este tipo de metodologia se aplica a estoques com giro mediano, como itens congelados não perecíveis ou mesmo produtos sem validade. Única movimentação solicitada pela Receita Federal, ela possui como desvantagem a alta valorização do estoque, ou seja, possui impostos mais elevados.

  1. LIFO (Last In, First Out) ou UEPS (Último a Entrar, Primeiro a Sair)

Neste método, o último item fabricado é o primeiro a sair do estoque. Ele é utilizado para estoques que não possuem vencimento, estão parados ou que possuem baixo ou alto giro.

  1. FEFO (First Expire, First Out ou em português Primeiro que Vence é o Primeiro que Sai)

Aqui, o primeiro produto que vence é o primeiro que sai do estoque. Este método é utilizado, principalmente, pelas indústrias alimentícias, farmacêuticas, químicas, varejistas e agronegócios que consideram o prazo de validade como prioridade e possuem um giro altíssimo. Ele também é usado para manter o estoque atualizado e gerenciar a expedição das mercadorias.

Automatização no controle de lotes

Como já falamos anteriormente, a automatização das tarefas dentro de uma empresa torna as ações cotidianas mais fáceis e otimizadas, liberando funcionários que se prendem a elas e garantindo uma maior confiabilidade das informações.

Fazer o controle de lotes de forma manual com todas as quantidades de produtos e seus respectivos detalhes pode ser uma tarefa bem complicada e demorada. Um Sistema ERP é uma excelente escolha para quem procura integrar todas as áreas da empresa e deixar os processos simples e rápidos.

Com um processo automatizado, o seu negócio consegue ter o controle de todos os itens, identificando as datas de validade e fabricação, definindo cada lote e os números de série (caso você utilize). O software também fornece:

  • Controle do estoque por número de lote, permitindo o acompanhamento de todos os movimentos realizados pelo produto. Por exemplo: entrada por industrialização, transferência e saída para vendas;
  • Rastreabilidade do produto pelo seu número de lote ou série;
  • Laudo e relatório referente ao lote do produto;
  • Verificação de lotes em quarentena (indisponíveis), que estão próximos da validade ou que já venceram;
  • Integração com todas as áreas da empresa, inclusive o setor de compras, produção e vendas;
  • Integração com a Gestão de Serviços. Assim, se algum aparelho for devolvido para que haja conserto, é possível saber o momento da abertura da ordem de serviço, lote do produto e se ele já esteve na empresa para consertos anteriores.

Além das vantagens para o controle de lotes, o software traz vantagens para todas os setores do seu negócio. Registro de atividades de cada área, planejamento e o orçamento são só algumas das funções que este software oferece. Ele também facilita a rotina diária do seu negócio, garantindo a padronização e uniformização dos processos e permitindo que as soluções dos problemas sejam encontradas com maior rapidez

Como que você faz o controle de lotes na sua empresa? O Sistema ERP pode ser a solução para deixar o processo mais rápido, simples e otimizado. Confira mais dicas sobre como aumentar a produtividade e lucratividade do seu negócio em nosso blog e converse com os nossos consultores para saber quais ferramentas são ideais para a sua indústria.

Saiba sobre a gestão de manufatura. Entenda como realizar essa tarefa na sua empresa e se ela pode auxiliar você com esses problemas corriqueiros do cotidiano:

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de nossas novidades