Escrito por Ausland em

Gestão orçamentária, financeira e fiscal: três processos inseparáveis em qualquer empresa

Conheça um pouco mais sobre estes três tipos de processos e porque eles precisam caminhar juntos.

Gestão orçamentária, financeira e fiscal: três processos inseparáveis em qualquer empresa

Descubra no post de hoje o que é gestão orçamentária, financeira e fiscal e saiba o porque destes três processos serem inseparáveis e essenciais em qualquer empresa.

 

O que é gestão orçamentária?

Em poucas palavras, a gestão orçamentária é o processo de estabelecer metas e estimar os recursos necessários para atingí-las. Por exemplo, quais são os planos do seu negócio para este ano? Quanto pretende faturar? Pretende expandir? Quanto vai custar a expansão?

Com os objetivos definidos, é essencial que você controle periodicamente se está tudo caminhando na direção correta e quando necessário, realize os ajustes o mais breve possível. A a gestão orçamentária nada mais é do que a área de uma empresa que planeja e monitora as metas e resultados financeiros de um empreendimento.

Com a gestão orçamentária, você permite que a sua empresa consiga se planejar para fazer novos investimentos. Afinal, ela fornece ao gestor uma visão mais ampla do negócio, permitindo que ele tenha acesso a todas as informações possíveis e consiga analisar previamente. Uma boa administração desta área permite que o empreendimento tenha facilidade em tomar decisões, como:

  • Viabilidade de investimentos operacionais;
  • Definição do preço de venda dos produtos e serviços;
  • Abertura ou fechamento de algum canal de distribuição e venda;
  • Contratações ou demissões;
  • Uso de capital de terceiros x capital próprio.

 

O que é gestão financeira?

Gestão orçamentária, financeira e fiscal: três processos inseparáveis em qualquer empresa

De forma geral, a gestão financeira é tudo aquilo que envolve investimentos, despesas (sejam elas fixas ou variáveis), lucros, empréstimos, financiamentos e valor patrimonial da empresa. O gestor desta área fica responsável por administrar todas as finanças do negócio, ou seja, é muita responsabilidade.

 

O que é gestão fiscal?

A gestão fiscal é responsável por todas as decisões tributárias da empresa. Sendo assim, o gestor precisa estar atento a todas as obrigações tributárias, escrituração fiscal e pagamento de impostos.

Porém, antes destes procedimentos começarem a acontecer na prática, o gestor fiscal precisa analisar qual a forma de contribuição mais condiz com a empresa – Lucro Real, Presumido ou pelo Simples Nacional. Além disso, é preciso planejar o uso de benefícios e créditos fiscais para diminuir o impacto dos tributos na gestão financeira.

Outro trabalho desta área é o de prevenir e evitar possíveis autuações fiscais, sempre trabalhando os dados de acordo com a legislação e procurando soluções eficazes para o orçamento do negócio. Para facilitar esta função, você pode contar com um sistema automatizado que otimiza os processos e os deixa mais seguros.

 

Como já falamos acima, a principal responsabilidade da gestão fiscal é a de manter a empresa respeitando as leis tributárias, realizando todos os procedimentos obrigatórias e pagando todos os impostos em dia. Com uma boa administração deste setor,  seus efeitos não são tão visíveis. Porém, uma única falha na gestão fiscal pode causar algumas complicações, como multas de valor altíssimo e sanções (congelamento de estoque, por exemplo).

Por que estes três processos precisam ser inseparáveis dentro da empresa?

Um negócio precisa funcionar como um relógio, ou seja, todos os setores precisam atuar de forma coordenada e integrada. Isso se reflete também nas gestões orçamentária, financeira e fiscal. Como estas três administrações tratam do dinheiro da empresa, é essencial que elas sejam inseparáveis.

Por exemplo, as notas fiscais são de responsabilidade da gestão fiscal, certo? Porém, além de ser um importante documento tributário, as notas também podem ser fonte de informações muito relevantes no controle financeiro da empresa. Neste documento você encontra diversos dados necessários para organizar um fluxo de receitas e despesas muito mais detalhado, como data, nome do cliente ou fornecedor e especificações sobre a natureza da movimentação.

Além de melhorar a gestão financeira da empresa, o controle da nota fiscal também é um importante aliado na administração orçamentária. Com a organização do fluxo de caixa, você consegue analisar os dados e embasar as suas decisões futuras com muito mais segurança, prevendo o faturamento e despesa mensal. Assim, as metas traçadas têm muito mais chance de serem concretizadas, seja a contratação de novos funcionários ou investimento em novos equipamentos.

Deu para entender um pouco mais sobre a importância de integrar a gestão orçamentária, financeira e fiscal? Toda e qualquer resolução adotada pela empresa, especialmente quando envolve orçamento financeiro, precisa ser muito bem pensada. Por isso, é tão importante que o gestor tenha a segurança necessária para entender de onde está chegando e para onde está indo todo o dinheiro do negócio. Desta forma, ele tem mais controle do seu caixa e consegue encontrar a melhor solução possível. Para otimizar os processos e integrar os três setores de forma simples e descomplicada, você pode apostar em um Sistema ERP.

E se você estiver procurando mais dicas e informações sobre o mundo do empreendedorismo, acesse o nosso blog e fique de olho nas novidades.

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de nossas novidades