Escrito por Ausland em

Estoque parado: qual o custo para empresa?

Inúmeras são as dúvidas que cercam a cabeça de donos de empreendimentos quando o assunto é estoque parado. Até que ponto manter produtos em estoque é vantajoso para empresas? Como isso tem impacto nos negócios? Estou sem rotatividade de mercadorias? Nem todas as pessoas dão a devida importância sobre quais interferências um estoque parado pode gerar nos negócios, enxergando-o apenas como uma área de armazenamento, independente se forem mercadorias de revenda, matéria-prima ou outros.

É importante que todo esse contexto seja analisado pois, para ter um estoque parado foram necessários altos investimentos para acumular essas mercadorias. Manter um estoque sem giro é sinônimo de pouca rentabilidade e efetividade, algo repugnado pelos líderes no meio empresarial. Portanto, torna-se muito necessário realizar compras com um planejamento assertivo, fazendo uma projeção fiel e real de como e principalmente quando essas mercadorias ou matérias serão comercializadas.

No caso de produtos de pouca durabilidade, como os alimentos, os riscos com o acúmulo de estoque são ainda maiores, portanto, é fundamental ter bem delineados planos para instigar a rotatividade desses bens, visando um lucro saudável e seguro para o seu negócio. Neste artigo vamos abordar o assunto de uma maneira mais profunda, trazendo dicas e sugestões para acabar de vez com esse problema. Confira:

A importância de administrar seu estoque

Neste quesito a regra, pelo menos no conceito, é básica: busque o equilíbrio. Quanto menor for a armazenagem em estoque, menos dinheiro parado sua empresa terá. O contrário também é prejudicial, pois ter um pequeno volume do estoque pode incidir em falta de mercadorias ou matérias para vender aos seus clientes, frustrando-os e ainda pior, esse fator pode dar brecha para que eles procurem outras empresas que atendam suas demandas de forma imediata.

Aposte em sistemas informatizados e atualizados que proporcionem os números em tempo real da situação do seu estoque. Lembre-se: uma gestão de estoque eficiente pode ser um dos melhores caminhos para aumentar a lucratividade da sua empresa de uma forma saudável e contínua. Atente-se a isso.

Saiba como realizar um gerenciamento assertivo de manufatura da sua empresa. Baixe o nosso e-book especial:

O inventário como norteador

Praticamente em tudo que envolve administração de empresas, a palavra planejamento se encaixa perfeitamente, e nesse caso não seria diferente. Tenha em mãos pesquisas de mercado para entender qual é o hábito de consumo do público-alvo da sua empresa.

Consulte os inventários e saiba quais são os itens que tem mais propensão à rotatividade rápida e lucrativa. A partir dessas informações e de projeções de consumo, o momento de compra será muito mais eficiente e assertivo, evitando compras de mercadorias que ficarão “mofando” em seu estoque.

Seja um negociador

 Para obter boas condições com preços acessíveis nada mais efetivo que uma boa negociação, não é? Pode parecer óbvio, mas muitos empresários não dão a devida relevância para esse assunto.

Obviamente que relações de pouco tempo não abrem tantas lacunas para desenvolver negociações mais vantajosas, mas, com o passar do tempo, seu fornecedor deve reconhecer e apostar no seu potencial. De que forma? Cedendo condições mais flexíveis e vantajosas para que você adquira mercadorias com um preço acessível nem necessariamente tem que entupir seu estoque com produtos.

Construa relações; mostre como vem sendo o progresso dos seus resultados e deixa claro que nessa concessão de melhores condições os ganhos serão de ambos os lados. Agindo dessa forma, as chances de obter melhores preços serão muito maiores.

A influência das compras

 Já abordamos em como um estoque parado pode trazer maus resultados para uma empresa. Diante disso, não há como deixar de lado o tema compras. Esse setor tem uma enorme influência nos resultados gerais de uma corporação, portanto, todas as suas decisões devem ser criticamente analisadas e repensadas.

Para ter mais assertividade nesse quesito se ampare em relatórios gerenciais. Com seu uso, pode-se elaborar relatórios com previsões de demandas, portanto, necessidade de compras, incluindo até mesmo algum tipo de mercadoria sazonal, que tem um aclive de vendas em determinada época do ano. Como citamos, esses tipos de argumentos são ainda mais aplicáveis no ramo alimentício, em que a durabilidade e a sazonalidade desempenham um papel de protagonismo diante de tudo isso.

Investimento em tecnologia

 Era de se prever que em algum momento a aporte da tecnologia seria a base para alcançar metas são ambiciosas. Novamente enfatizamos a importância do uso de aparatos tecnológicos para a realização dessas tarefas, nesse caso, evitar ao máximo um estoque parado e prejudicial aos cofres da empresa.

Sistemas ERP, também conhecidos como Planejador de Finanças da Empresa desempenham essas funções com excelência e rapidez. Captando absolutamente todos os dados e informações sobre um negócio, esses softwares registram todas as atividades e processos de uma empresa, gerando relatórios e estatísticas que vão ajudar em muito gestores no momento de realizar suas compras e organizarem a armazenagem de suas mercadorias.

Ter todas as ações registradas e armazenadas serão importantes para avaliar quais decisões foram equivocadas e quais trouxeram melhores resultados a curto, médio e longo prazo.

A gestão de estoque é algo complexo, visto a grande gama de produtos atualmente disponíveis no mercado e os diferentes perfis de consumidores. Entre em contato com uma empresa que forneça soluções em sistemas ERP; monte um projeto com uma arquitetura que agregue ferramentas que possam ajudá-lo ao máximo a evitar gastos desnecessários com estocagem e veja seus resultados contábeis melhorarem consideravelmente.

 

Veja também o nosso e-book sobre Migração ERP.

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de nossas novidades