Escrito por Marketing Ausland em

Bloco K – Como entender e atender plenamente a legislação

Em um mundo cada vez mais globalizado e com o grande tráfego de informações, a contabilidade no Brasil estava ficando ultrapassada, então, para facilitar o armazenamento de tantas informações de modo adequado, o governo resolveu criar um sistema que resolvesse os principais problemas com a escrituração contábil, que antes era feita de forma manual.

Os primeiros esforços para informatizar o sistema contábil foram realizados na década de 1980, mas somente no ano de 2007, através do decreto 6.022, de 22 de janeiro, foi possível criar um sistema que integrasse os processos do Governo Federal, Estadual e Municipal, validando, armazenando e autenticando os livros e documentos da escrituração comercial e fiscal de todos esses âmbitos.

O Bloco K

A partir de janeiro de 2016, as indústrias e atacadistas também terão que adaptar toda a sua parte fiscal e contábil, para enviar os seus livros e documentos escriturários de forma eletrônica ao SPED (Sistema Público de Escrituração Digital). A esse grupo deu-se o nome de bloco K. Estão isentos dessa declaração os optantes pelo Simples Nacional.

O desafio dos empresários é adaptar um sistema generalizado para as necessidades de sua empresa, uma vez que ações como movimentação e inventário do estoque devem ser declarados na ECF (Escrituração Contábil Fiscal), o que será um desafio para a empresa, que deverá sofrer uma mudança cultural, para se adaptar às novas exigências do sistema.

Riscos e Penalidades

Quem não entregar a ECF dentro do prazo previsto (último dia útil do mês de setembro do ano posterior ao calendário da declaração), ou apresentar a declaração com omissão de informações importantes ou mesmo com incorreções, ficará com risco de pagar as multas previstas no artigo 57 da MP 2158, do dia 24 de agosto de 2001, referentes à cada caso.

As informações que devem estar contidas na ECF são as seguintes:

  • Ordem de produção;
  • Insumos utilizados;
  • Ficha técnica de todos os produtos;
  • Perdas durante o processo de produção;
  • Produtos finalizados (inclusive aqueles que forem terceirizados).

Sua empresa está preparada?

Com tantas mudanças, surge a pergunta: como a sua empresa está se preparando para as novidades?

A AUSLAND tem a solução certa para auxiliar nesse processo de mudança: nosso sistema de ERP é capaz de centralizar os dados da sua empresa em um único ambiente, integrando-os de forma rápida e eficaz. Trata-se de um sistema flexível, que se adapta às necessidades da sua empresa.

Como um sistema de Gestão Empresarial poderia me ajudar no envio da ECF ao SPED?

Imagine ter acesso imediato à planilhas e uma visão geral do seu negócio, sem a necessidade de burocráticos relatórios, sujeitos a atrasos e erros? Já que no envio ao SPED, a declaração não deve conter erros, quanto maior a certeza da ausência destes, melhor será para a sua empresa.

O Goldway Ausland conta com uma interface simplificada, para que os colaboradores da sua empresa tenham acesso às informações relevantes; segurança, pois usa um banco de dados relacional SQL Server, que garante o sigilo no tráfego de dados; possibilidade de acesso remoto através de Terminal Service ou VNC, possibilitando o acesso em qualquer parte do mundo; treinamento para a equipe que terá contato com o sistema e ainda um suporte técnico que orientará corretamente os seus funcionários, enquanto for necessário, para que a utilização do software seja feita de forma correta.

Com as funcionalidades de geração de relatórios que este sistema oferece, enviar a sua declaração ao SPED ficará muito mais simples e livre de falhas.

Entre em contato com a Ausland hoje mesmo, e tire todas as suas dúvidas.

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de nossas novidades